Papéis iniciaram a sessão cotados a 18,65 reais

Gustavo Kahil, de Exame.com

A empresa captou 371,134 milhões de reais com a operação

São Paulo – As ações da Abril Educação (ABRE11) estrearam hoje na Bovespa. A empresa captou 371,134 milhões de reais com a venda de 18.556.702 units na operação primária.

A empresa pretende utilizar os recursos arrecadados com a operação para aquisições, amortização de dívidas e abertura de novas escolas e melhoria das instalações atuais. Cada unit vendida pela companhia representa uma ação ordinária e duas ações preferenciais. Os papéis serão negociados no Nível 2 de Governança Corporativa.

A oferta secundária, que estava condicionada à demanda para o lote suplementar, não foi realizada. O Credit Suisse atuou como o coordenador líder do IPO, junto com os bancos JPMorgan, Itaú BBA e Bradesco BBI.

Na mínima do dia, as units (certificados de depósitos de ações) caíram 7,5%, negociadas a 18,50 reais. Os papéis foram precificados a 20 reais, abaixo do intervalo estimado pelos coordenadores da oferta (entre 21,75 reais e 26,75 reais).

Manoel Amorim, presidente da Abril Educação, ressaltou que realizar a operação em meio ao cenário conturbado na economia mundial foi uma vitória. “O mundo todo estava conspirando contra o IPO, mas a nossa história vingou”, disse durante a cerimônia de lançamento das units na bolsa.

“A Abril Educação teve a coragem de realizar o IPO a despeito do cenário adverso da economia mundial”, ressaltou o diretor de Desenvolvimento e Fomento de Negócios da BM&FBovespa, José Antonio Gragnani. Segundo ele, o IPO da Abril Educação é o 11º a ser realizado em 2011, que é o mesmo número realizado em todo o ano passado.